Avc Pelotas, Rio Grande do Sul

Avc em Pelotas. Encontre telefones, endereços e informações sobre Avc em Pelotas e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Avc.

Julia Maria Silveira Pereira
(53) 227-9036
R Felix da Cunha 755 - Sl. 703
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Renato Muller
(53) 3222-9695
Rua Princesa Isabel 300 - a
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Joao Alfredo Costa da Silveira
(53) 225-8244
R Generaleto 1361 - Sl. 101
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Mariane Terezinha Geller
(51) 3227-1204
Rua General Osorio 1184
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Renato Azevedo da Silva
553-2292
R Gomes Carneiro 1560
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Maria Helena Fenalti Gesser
(53) 3227-2257
General Osorio 956
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Neurologia

Dados Divulgados por
Ildo Eugenio Fonseca Chiattoni
(53) 3026-2940
R General Osorio 1236
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Milton Martins Moraes
Dr Cassiano 47
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Rosana Souza Van Der Laan
(53) 3028-2882
R Goncalves Chaves 659 - Sl. 309
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Nelson Ribas Pacheco
(53) 3227-2920
Rua Pinto Martins 800
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Sintomas do AVC – Acidente Vascular Cerebral

Quem estava acompanhando o jogo clássico de futebol entre Vasco e Flamengo no domingo, certamente levou um susto ao ver Ricardo Gomes, técnico do Vasco da Gama passar mal e deixar o estádio de ambulância. E o fato, transmitido em todos os noticiários e portais de internet, reacendeu a discussão a respeito de um problema que faz parte da realidade de muitos brasileiros, porém que andava sendo minimizado por muitas pessoas em função do estilo de vida.O que é o AVC – Acidente Vascular CerebralOs dados oferecidos pelo site G1 a respeito do tema são alarmantes: o Acidente Vascular Cerebral - também chamado de acidente vascular encefálico (AVE) – é a maior causa para internações e morte no Brasil e que afetou quase 85 mil pessoas no país somente no 1º semestre de 2011. Já no mundo este problema é o responsável por 10% de mortes ocorridas por ano.Ainda segundo as informações do portal, é o que acontece quando uma área do cérebro tem o seu recebimento de sangue alterado e ao deixar de receber, acaba não exercendo suas tarefas de forma correta. Isso pode ocorrer de duas formas:- Hemorrágico: Aquilo que as pessoas costumam chamar de “derrame” acontece quando um dos vasos sanguíneos é rompido, causando vazamento do sangue.- Isquémico: Quando um dos vasos sanguíneos fica entupido por acúmulo de gordura e o sangue não consegue chegar até uma determinada área do cérebro. Este tipo representa 80% dos casos registrados.Segundo dados da Revista Saúde é Vital, em ambos os casos o resultado é o mesmo: as células da área afetada deixam de receber nutrientes e morrem, podendo causar diversas sequelas, que variam dependendo do local lesionado, como paralisias, problemas de fala, visão, memória e até a morte.Sintomas:Os sintomas variam, porém ao menor sinal de um deles você deve se dirigir ao hospital imediatamente:- Forte dor de cabeça: Ela surge de repente e pode causar vômitos. Também pode ser acompanhada de tonturas.- Perda de visão ou dificuldade em enxergar: Ocorre de repente, sem explicação. Pode acontecer em apenas um dos olhos.- Dificuldades em falar e confusão repentina: Problemas para falar e também em entender o que as outras pessoas dizem.- Fraqueza ou paralisia: No rosto, braço ou pernas, com perda de equilíbrio e coordenação.O atendimento rápido pode fazer toda a diferença para o paciente, salvando sua vida, garantindo uma recuperação rápida e até mesmo sem sequelas.Fatores de risco:Embora haja fatores de risco que não estejam sob nosso controle, como por exemplo a idade e o histórico familiar, há outros que dependem tão somente dos hábitos e estilo de vida.- Pressão alta.- Cigarro- Diabetes- Abuso de bebida alcoólica.- Uso de drogas- Estresse- Colesterol elevado- Histórico de doença na família.- Sedentarismo.- Problemas cardíacos, doenças no sangue e nos vasos sanguíneos.Como evitar?Evitar os riscos de um acidente vascular cerebral envolve uma mudança de estilo de vida e acompanhamento médico. Uma das maiores precauções possíveis é o controle da pressão arterial, especialmente se houver fatores de risco. É necessário seguir o tratamento a risca, incluindo possíveis mudanças no cardápio alimentar, exercícios físicos eventual medicação receitada.Fontes:- G1 - Entenda o que é o AVC, problema que afetou o técnico Ricardo Gomes- Revista Saúde: Especial AVCConteúdo avaliado com média: