Clínica De Drogas Sinop, Mato Grosso

Clínica De Drogas em Sinop. Encontre telefones, endereços e informações sobre Clínica De Drogas em Sinop e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Clínica De Drogas.

Tanja Joy Schoner Lopes
(66) 3531-2749
Av dos Tarumas 1009 s 2
Sinop, Mato Grosso
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Tancredo Francini Picin
(66) 3531-5621
Rua das Caviunas 1597
Sinop, Mato Grosso
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Denise Lúcia Petry
(66) 3531-7352
Av dos Jacarandas 2895 s 1
Sinop, Mato Grosso
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
M A Vega
(65) 3384-1290
Avenida José Antônio de Faria 1450
Porto Estrela, Mato Grosso
 
Limiar Comunidade Terapêutica
(65) 3626-5572
Estv Estrada Velha da Guia
Cuiabá, Mato Grosso
 
Maria Lia de Siqueira
(66) 3531-4245
Rua das Orquídeas 413
Sinop, Mato Grosso
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Inês Rezende Oliveira
(66) 3531-4145
Av Das Acácias 1360
Sinop, Mato Grosso
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Pedro Henrique Araujo Paduan
(66) 3532-1348
Rua das Amendoeiras 2731 - Sala 04
Sinop, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Drogal Drogaria
(66) 3521-3093
Avenida Ariosto Dariva Neto 2623
Alta Floresta, Mato Grosso
 
Deise da Costa Marque
(65) 3623-0375
Rua Ten Cel Thogo S Pereira 255 s 302 an 3
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Psicologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Conheça os principais motivos para evitar as drogas

O problema com drogas vive a espreita da sociedade e não escolhe classe. Cada vez mais cedo jovens se deixam levar e acabam entrando num caminho difícil de ter volta, que deixa marcas para o resto da vida, levando às ruínas sonhos e planos de vida. Mas, o que exatamente o uso de drogas causa ao organismo? Como evitar? Caso já esteja envolvido, como sair dessa situação?Continue lendo e saiba um pouco mais!O vício não escolhe classe social (Foto: Divulgação)Droga – o que é?Leva o nome de droga qualquer substância natural ou sintética que, ao ser introduzida no organismo, altera suas funções. Em geral elas podem ser estimulantes, depressoras ou alucinógenas. Elas causam diferentes efeitos no organismo e podem ser obtidas por determinadas plantas, animais ou minerais (nicotina, cafeína, maconha, ópio…), ou também serem elaboradas em laboratório como as anfetaminas.Drogas estimulantes: alteram as funções cerebrais fazendo com que o cérebro funcione mais rapidamente;Drogas depressoras: diminuem a atividade cerebral e retardam as funções metabólicas dificultando o processamento de mensagens que são enviadas ao cérebro;Drogas perturbadoras ou alucinógenas: a atividade do cérebro fica perturbada causando alucinações ou ilusões, mais comumente de natureza visual.As drogas (remédios registrados e autorizados pela ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que são utilizados com fins medicinais para ajudar pessoas que sofrem com alguma enfermidade se utilizadas de forma errada também podem causar dependência.Já no caso das drogas ilícitas como cocaína, crack e maconha, por exemplo, podem causar estragos desde as primeiras vezes de uso. O vício dessas substâncias é iminente, causando dependência física e psíquica.É possível se viciar logo na primeira experiência com as drogas (Foto: Divulgação)Uso de Drogas – Principais CausasSão diversas as razões que levam um indivíduo a usar drogas, entre elas: problemas pessoais ou sociais, influência de ‘amigos’, recreação, sensação momentânea de prazer, facilidade de acesso, por estar sob influência de álcool, mudança de peso, depressão, para ficar acordado ou dormir profundamente…As razões são muitas e independentes de classe social ou idade. Obviamente, as pesquisas apontam que pessoas com menos condições financeiras e mais jovens se envolvem intensamente com as drogas, mas todos estão sujeitos.Principais RiscosAo experimentar qualquer tipo de droga, o organismo pode imediatamente responder e acabar ocasionando o vício. Ser dependente de forma física ou psíquica pode levar a problemas que, na maioria das vezes, não têm solução como contaminação por equipamentos compartilhados como seringa e agulha, comportamento vulnerável levando ao sexo sem prevenção, exposição à DST’s (Doenças Sexualmente Transmissíveis), entre elas a AIDS, comportamento violento, comprometimento do desenvolvimento físico e psicológico, entre outros.É preciso mobilizar a família, a escola e os meios de comunicação (Foto: Divulgação)Por esses e por diversos outros motivos é preciso mobilização da família, meios de comunicação e escola para manter os jovens, que estão mais vulneráveis ao uso, longe das drogas.