Dengue Cuiabá, Mato Grosso

Dengue em Cuiabá. Encontre telefones, endereços e informações sobre Dengue em Cuiabá e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Dengue.

Danilo Zanirato
(65) 3641-2022
Clínica Médica Ginecologia e Obstetrícia
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Cervantes Caporossi
Rua Marechal Deodoro 582
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Maria Cristina de Carvalho
R.Arnaldo Matos 125 - Ed Mont Clair Ap 302
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Femina Prestadora de Servicos Medicos Hospitalares
Rua Corumba 538
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Marco Aurelio Silva Ribeiro
(65) 3642-3570
Rua Bosque da Saude 208
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Lucas Bello
Av Rub. de Mendonca 898 - Amecor
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Orlando Cerci Filho
(65) 3641-2022
Rua Pernambuco 241
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Luiz Carlos Dias Machado
(65) 3622-4126
Avenida Avenida Isaac Póvoas 586 - Sala 02 Ed.Wall Street
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Derly Ortiz Rodrigues
Rua B 30 - Edf. Bosque das Aguas Ap.401
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Carlos Fernando G. Garcia
(65) 3052-3002
Rua Adel Maluf 119
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Dengue: o que é importante saber sobre a doença

Com o período de chuvas se aproximando, é necessário lembrar que uma doença se torna muito comum nesta época, a dengue.A dengue é uma doença viral, transmitida pela picada de um mosquito chamado Aedes aegypti. Sua replicação é dependente de água, ou seja, a fêmea do mosquito coloca os ovos na água, onde eles se desenvolvem (ovo – larva – mosquito). O grande problema é que a fêmea pode ser portadora do vírus. Se isso ocorrer, todos descendentes dessa linhagem também serão portadores, colaborando no surgimento de um maior número de transmissores, o que resulta em surtos da doença.Existem três formas da doença: a dengue clássica, a febre hemorrágica da dengue e a dengue com complicações. As formas mais perigosas são as duas últimas e, geralmente, estão associadas àquelas pessoas que já tiveram alguma vez na vida, contato com o vírus.Fique atento aos sintomasA forma clássica da dengue se manifesta da seguinte forma: febre alta (temperatura entre 39 e 40 graus), de início súbito, associado à dor de cabeça, dor no corpo, dor no fundo dos olhos, tudo isso concomitante ou não a um quadro de manifestação cutânea (na pele). Caso todos esses sintomas ou apenas algum estejam acontecendo com você ou com alguém próximo, procure um médico e o mais importante, nunca realize a automedicação. Isto pode trazer resultados terríveis e até fatais.E depois, o que devo fazer?Após procurar um atendimento e for medicado, fique atento a algumas manifestações que possam, eventualmente, surgir, como:Manifestações hemorrágicas – hematomas que surgem com ou sem trauma prévio; sangramento da gengiva, nasal, ocular, digestivo;Falta de ar sem causa aparente;Alteração neurológica, tonturas, dores de cabeça.Essas manifestações citadas acima estão envolvidas com as outras duas formas da doença: a febre hemorrágica e a dengue com complicações. Assim, procure um médico imediatamente, caso esteja apresentando qualquer sinal ou sintoma descrito.A dengue pode ser evitada. Para que isso ocorra, é necessário que tomemos algumas atitudes como:Nunca deixar água parada em recipientes;Verificar se a caixa d´água está devidamente tampada;Colocar areia nos recipientes dos vasos;Trocar a água dos bebedouros dos animais domésticos (gatos, cachorros, pássaros) todos os dias.O Brasil ainda não conseguiu acabar com a repetição anual de casos de dengue. No próximo verão podem ocorrer mais epidemias dessa doença e com novos tipos de vírus. É muito importante o apoio da população, sem ela, não há como acabar com esse problema.Faça a sua parte! A dengue pode matar!