Dengue Cuiabá, Mato Grosso

Dengue em Cuiabá. Encontre telefones, endereços e informações sobre Dengue em Cuiabá e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Dengue.

Femina Prestadora de Servicos Medicos Hospitalares
Rua Corumba 538
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Maria Cristina de Carvalho
R.Arnaldo Matos 125 - Ed Mont Clair Ap 302
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Carlos Fernando G. Garcia
(65) 3052-3002
Rua Adel Maluf 119
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Lucas Bello
Av Rub. de Mendonca 898 - Amecor
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Luiz Carlos Dias Machado
(65) 3622-4126
Avenida Avenida Isaac Póvoas 586 - Sala 02 Ed.Wall Street
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Danilo Zanirato
(65) 3641-2022
Clínica Médica Ginecologia e Obstetrícia
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Najla Maria Souza Franco
(65) 3023-1616
Rua das Dálias 317 - 1º Andar
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Cervantes Caporossi
Rua Marechal Deodoro 582
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Orlando Cerci Filho
(65) 3641-2022
Rua Pernambuco 241
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Nilson G. Bento
Av. Rubens de Mendonçabl. H Apt. 604 - 260 Residencial Tropical Privê
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Dengue: o que é importante saber sobre a doença

Com o período de chuvas se aproximando, é necessário lembrar que uma doença se torna muito comum nesta época, a dengue.A dengue é uma doença viral, transmitida pela picada de um mosquito chamado Aedes aegypti. Sua replicação é dependente de água, ou seja, a fêmea do mosquito coloca os ovos na água, onde eles se desenvolvem (ovo – larva – mosquito). O grande problema é que a fêmea pode ser portadora do vírus. Se isso ocorrer, todos descendentes dessa linhagem também serão portadores, colaborando no surgimento de um maior número de transmissores, o que resulta em surtos da doença.Existem três formas da doença: a dengue clássica, a febre hemorrágica da dengue e a dengue com complicações. As formas mais perigosas são as duas últimas e, geralmente, estão associadas àquelas pessoas que já tiveram alguma vez na vida, contato com o vírus.Fique atento aos sintomasA forma clássica da dengue se manifesta da seguinte forma: febre alta (temperatura entre 39 e 40 graus), de início súbito, associado à dor de cabeça, dor no corpo, dor no fundo dos olhos, tudo isso concomitante ou não a um quadro de manifestação cutânea (na pele). Caso todos esses sintomas ou apenas algum estejam acontecendo com você ou com alguém próximo, procure um médico e o mais importante, nunca realize a automedicação. Isto pode trazer resultados terríveis e até fatais.E depois, o que devo fazer?Após procurar um atendimento e for medicado, fique atento a algumas manifestações que possam, eventualmente, surgir, como:Manifestações hemorrágicas – hematomas que surgem com ou sem trauma prévio; sangramento da gengiva, nasal, ocular, digestivo;Falta de ar sem causa aparente;Alteração neurológica, tonturas, dores de cabeça.Essas manifestações citadas acima estão envolvidas com as outras duas formas da doença: a febre hemorrágica e a dengue com complicações. Assim, procure um médico imediatamente, caso esteja apresentando qualquer sinal ou sintoma descrito.A dengue pode ser evitada. Para que isso ocorra, é necessário que tomemos algumas atitudes como:Nunca deixar água parada em recipientes;Verificar se a caixa d´água está devidamente tampada;Colocar areia nos recipientes dos vasos;Trocar a água dos bebedouros dos animais domésticos (gatos, cachorros, pássaros) todos os dias.O Brasil ainda não conseguiu acabar com a repetição anual de casos de dengue. No próximo verão podem ocorrer mais epidemias dessa doença e com novos tipos de vírus. É muito importante o apoio da população, sem ela, não há como acabar com esse problema.Faça a sua parte! A dengue pode matar!