Distúrbios Alimentares Na Adolescência Pelotas, Rio Grande do Sul

Distúrbios Alimentares Na Adolescência em Pelotas. Encontre telefones, endereços e informações sobre Distúrbios Alimentares Na Adolescência em Pelotas e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Distúrbios Alimentares Na Adolescência.

Maria da Graca Valente Cardoso
Rua Cassiano 451
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Enrique Daniel Saldana Garin
Lobo da Costa 726 - 802
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Gilberto Abduch Junior
(53) 3225-0144
Rua Três de Maio 970
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Joao Alfredo Costa da Silveira
(53) 225-8244
R Generaleto 1361 - Sl. 101
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Antonio Dias Soares Neto
(53) 222-5210
Rua Felix da Cunha 655
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Rosana Souza Van Der Laan
(53) 3028-2882
R Goncalves Chaves 659 - Sl. 309
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Antonio Soares Siedler
(53) 225-4081
R Tiradentes 2923
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Margot Fetter Costa
(53) 3225-5941
Pca Piratinino Almeida 8 - 14
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Milton Martins Moraes
Dr Cassiano 47
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Jose Augusto Froner Bicca
532-2559
R Marechal Deodoro 800 - Sl. 701
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Distúrbios Alimentares na Adolescência

Nos últimos 52 anos, a Barbie tem sido considerada o modelo de beleza feminina a ser seguido pela maior parte das meninas mundo afora. Suas longas madeixas douradas, seu guarda-roupa elaborado – com peças que caem como uma luva em seu esbelto corpo, isso sem falar dos saltos que encaixam perfeitamente em seus pés bem desenhados.Para provar que o exemplo que essas crianças e adolescentes sonham em seguir é na verdade mais pavoroso do que gracioso, a estudante americana Galia Slayen foi encarregada de recriar a boneca em tamanho real, com suas verdadeiras proporções.O resultado mostra que, caso a Barbie fosse realmente humana, estaria mais próxima às dimensões das personagens de Avatar do que às medidas requeridas para as concorrentes do Miss Universo. Com 1.75 de altura e calçando o número 35, ela mal teria capacidade de se manter em pé, que dirá se equilibrar em um salto alto.As desproporções vão além, uma vez que seu busto mede 99 cm, a cintura 45 cm e os quadris 83 cm. Pasmem! Nem mesmo Gisele Bündchen é dona de uma cinturinha tão fina assim…O protótipo da Barbie real foi desenvolvido especialmente para a Semana Nacional de Distúrbios Alimentares, realizada recentemente nos Estados Unidos, com o objetivo de alertar adolescentes que sofrem de doenças relacionadas à má-alimentação.Esta não é a primeira vez que a Barbie é associada a distúrbios alimentares. Em 1998, a rede americana de cosméticos The Body Shop usou a imagem da boneca para duas polêmicas campanhas – que, inclusive, foram proibidas de circular na China e nos Estados Unidos.As publicidades traziam Barbies gordinhas e nuas acompanhadas pelo logo: ‘Existem três bilhões de mulheres que não se parecem com as super modelos. Enquanto apenas oito têm esse estereótipo’.Recentemente, a organização americana Active Life Movement (Movimento em prol da vida ativa) também recorreu à Barbie obesa, que gosta de comida chinesa e não sai de frente co computador, para alertar os pais a incentivarem seus filhos à prática de esportes.Mais curiosidades da Barbie da vida real:* Duas Barbies são vendidas a cada segundo no mundo inteiro. O público-alvo da boneca são meninas entre três e sete anos. No decorrer do ensino primário, cada garota tem, em média, oito Barbies.* Com 1.75 metro e 49 quilos, caso Barbie fosse uma mulher de verdade, teria IMC (Índice de Massa Corpórea) 16.24 – seria classificada anoréxica e sequer menstruaria.* Suas medidas só permitiriam que se movimentasse de quatro, uma vez que sua estrutura a impediria de ficar em pé.* A associação de Barbie como imagem ideal vem de longa data. Em 1963, a Mattel lançou uma linha de acessórios chamada Barbie Baby-Sitter, que vinha acompanhada por um livreto de conselhos da boneca para suas jovens admiradoras. Dentre eles, uma lista de Como Perder Peso. Em 1965, o mesmo livrinho foi comercializado com o box Slumber Party.