Esquizofrenia Caxias do Sul, Rio Grande do Sul

Esquizofrenia em Caxias do Sul. Encontre telefones, endereços e informações sobre Esquizofrenia em Caxias do Sul e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Esquizofrenia.

Talu A Dartora
(54) 3223-9059
Rua Sinimbu 1870 s 401
Caxias do Sul, Rio Grande do Sul
 
Margane Izabel Stumpf Mazzochi
(54) 3223-0691
Avenida Júlio de Castilhos 2883 s 502
Caxias do Sul, Rio Grande do Sul
 
Isabel Massena Pimentel Bissi
(54) 3223-0775
Avenida Júlio de Castilhos 1051 - 5 s 53
Caxias do Sul, Rio Grande do Sul
 
Lisane Neves
(54) 3027-3002
Rua Bento Gonçalves, 2221 s 703
Caxias do Sul, Rio Grande do Sul
 
Vera Beatriz P. Legg
(54) 3221-2299
Rua Sinimbu 2091 s 301
Caxias do Sul, Rio Grande do Sul
 
Janes Salvador de Mesquita
(54) 3223-4084
Rua Alfredo Chaves, 1274 s 1102
Caxias do Sul, Rio Grande do Sul
 
Ana Paula Grossi Letti
(54) 3228-6106
Avenida Júlio de Castilhos 81 s 802
Caxias do Sul, Rio Grande do Sul
 
Suzymara Trintinaglia
(54) 3223-9297
Rua Borges de Medeiros 677 ap 23
Caxias do Sul, Rio Grande do Sul
 
Vania Maria Oliveira
(54) 3214-1615
Rua Sinimbu 1899 ap 509
Caxias do Sul, Rio Grande do Sul
 
Gisela Cardoso da Silva
(54) 3028-7901
Rua os 18 do Forte 422 s 503
Caxias do Sul, Rio Grande do Sul
 

Esquizofrenia Sintomas e Tratamento

A esquizofrenia é um transtorno mental crônica que pode se originar na adolescência ou início da idade adulta, afeta certa de 1%da população em todas as raças, classes sociais em todas as culturas, e em ambos os sexos, apesar de muitos estudos ainda não se sabe ao certo as causas nem o modo de transmissão genética da esquizofrenia, sabe-se que pessoa que tem parentes de primeiro grau esquizofrênicos tem uma chance maior de desenvolver a doença, que alguns fatores ambientais possam alterar o desenvolvimento do sistema nervos no período da gestação e causar a doença.A esquizofrenia apresenta sintomas variados como o de delírio que na verdade são idéias falsas que a pessoas esquizofrênicas tem convicção absoluta que esta acontecendo realmente como, por exemplo, de acreditar que esta sendo perseguido ou observado.Outro sintoma são as alucinações e dentre elas a mais comum são as alucinações auditivas, onde o individuo escuta vozes, muitas vezes essas vozes lhes dão ordem de como agir em determinada situação, também podemos observar as alucinações visuais, olfativas, táteis que podem ocorrer.Pode existir as alterações do pensamento, ou seja, as idéias tornam-se confusas, desorganizadas deixando o discurso do individuo confuso e difícil de se entender, muitas vezes eles pensam que seu pensamento pode ser lido por outras pessoas ou que alguém roubou ou colocou tal pensamento em sua cabeça.Mais um sintoma encontrado nos esquizofrênicos e a alteração da afetividade, ou seja, perde a capacidade de reagir emocionalmente á situações diferentes, em outros casos eles apresentam reações emocionais fora do contexto de uma situação, se comportam de modo diferente ao ambiente que o rodeia, outro sintoma encontrado é a perda da motivação, eles se sentem apáticos e desanimados, se isolam, não conversa se torna anti-social, apresenta dificuldade de concentração, desconfiança excessiva, indiferença, alteração da motricidade.A esquizofrenia pode ser tratada com terapia e medicamentos, mas não há cura, o tratamento através de medicamento é feito com remédios chamados antipsicóticos ou neurolépticos eles são usados na fase mais acentuada da doença para aliviar os sintomas psicoticos e nos periodos entre as crises para previnir novas recaidas, portanto o individua precisa periodocamente passar por avaliação médica para que o médico possa controlar a dosagem do medicamento para evitar possiveis efeitos colaterais.O controle através da terapia se dá para reintegrar o esquizofrenico novamente na sociedade e na familia, visto que alguns sintomas como isolamento, apatia, desinteresse podem persistir a após as crises por isso há uma necessidade de reabilitação do individuo através da psicoterapia, terapia ocupacional entre outras para que possa ajuda-lo a lidar com as dificuldades do dia a dia.Em geral o esquizofrenico não é violento nem perigoso, pois fora das crises é uma pessoa como todas as outras, quando em crise pode por causa dos delirios e alucinaçõe se tornar agressivo tanto fisicamente como verbalmente pois estas crises os faz sentir-se ameaçados, mas nem todos os esquizofrenicos são violentos nas crises essa violencia depende muito do tipo de delirio e alucinação que o individua apresenta.Os familiares devem pesquisas medicamentos mais eficientes e procurando entender as causas da esquizofrenia para achar formas de prevenção e tratamento, apoiar e compreender um portador de tal doença para que este consiga ter uma vida idependente e conviver satisfatóriamente em sociedade.