Hanseníase Cuiabá, Mato Grosso

Hanseníase em Cuiabá. Encontre telefones, endereços e informações sobre Hanseníase em Cuiabá e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Hanseníase.

Marco Aurelio Silva Ribeiro
(65) 3642-3570
Rua Bosque da Saude 208
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Derly Ortiz Rodrigues
Rua B 30 - Edf. Bosque das Aguas Ap.401
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Danilo Zanirato
(65) 3641-2022
Clínica Médica Ginecologia e Obstetrícia
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Orlando Cerci Filho
(65) 3641-2022
Rua Pernambuco 241
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Femina Prestadora de Servicos Medicos Hospitalares
Rua Corumba 538
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Carlos Fernando G. Garcia
(65) 3052-3002
Rua Adel Maluf 119
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Luiz Carlos Dias Machado
(65) 3622-4126
Avenida Avenida Isaac Póvoas 586 - Sala 02 Ed.Wall Street
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Maria Cristina de Carvalho
R.Arnaldo Matos 125 - Ed Mont Clair Ap 302
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Najla Maria Souza Franco
(65) 3023-1616
Rua das Dálias 317 - 1º Andar
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Cervantes Caporossi
Rua Marechal Deodoro 582
Cuiaba, Mato Grosso
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Hanseníase: causas, sintomas e tratamento

A hanseníase antigamente era conhecida como lepra ou mal de Hansen. O nome surgiu a partir do seu descobridor, Gerhard Hansen. É considerada e nomeada como a doença mais antiga do mundo, pois sua infecção e transmissão acontecem há, pelo menos, 4.000 anos.Mas o que é hanseníase?A hanseníase é uma doença infecto-contagiosa, cujo microrganismo causador é um bacilo denominado Mycobacterium leprae. Este microorganismo apresenta afinidade pelas células cutâneas e por células dos nervos periféricos, o que justifica os sinais e sintomas apresentados por uma pessoa contaminada. Portanto, não é uma doença de cunho hereditário, ou seja, não existe alteração genética responsável pelo aparecimento das lesões.Quais são os tipos?Existem quatro tipos de hanseníase, sendo que essa classificação é dependente do quadro dermatológico (da pele), apresentado pelo indivíduo infectado. Vale lembrar que a apresentação clínica, a qual o indivíduo irá apresentar, é dependente, exclusivamente, da resposta do sistema imunológico do indivíduo, contra o microrganismo causador.Hanseníase indeterminada;Hanseníase tuberculóide;Hanseníase virchowiana;Hanseníase dimorfa.Como é a manifestação clínica?De maneira geral, os quatro tipos de manifestação da doença apresentarão algumas características em comum, ditas como clássicas da doença. São elas:Sensação de formigamento, dormência ou fisgadas nas pontas dos dedos, nas mãos ou nos pés;Manchas, geralmente brancas, mas podem ser avermelhadas, com perda da sensibilidade para alteração de temperatura (frio ou calor), a dor, ou ao toque;Áreas normais, porém, que apresentam as alterações de sensibilidade descritas acima ou não apresentam secreção de suor;Placas e caroços que surgiram sem explicação, disseminados pelo corpo;Diminuição da força, principalmente manifestada, quando iremos segurar um objeto.Qual o modo de transmissão?Os bacilos são eliminados através do sistema respiratório, por secreções nasais, tosse, gotículas da fala ou espirros. É importante mencionar que apenas os pacientes que não estão em tratamento poderão transmitir a doença. Portanto, os pacientes que estão em tratamento regular ou aqueles que já receberam alta, não a transmitem. Dentre os quatro tipos da doença, apenas as formas virchowiana e dimorfa são contagiantes.A boa notícia é que mais de 90% das pessoas, que tiveram ou poderão ter contato com o bacilo, não desenvolverão a doença. Em resumo, podemos afirmar que a maioria é resistente ao microorganismo. Mas por que o restante da população desenvolve a doença? O que se sabe atualmente é que outros fatores multifatoriais, incluindo a genética individual, podem contribuir para o desenvolvimento da doença.Como é feito o tratamento?Diferente do que se pensava e se conhecia antigamente, hoje, a hanseníase é curável. Todo o tratamento é realizado nas unidades de saúde e o melhor de tudo, é gratuito. Como praticamente todas as doenças, quanto mais rápido e precoce for o diagnóstico da hanseníase, mais fácil a sua eliminação.De um modo geral, o indivíduo infectado é submetido a um tratamento via oral de três ou quatro medicamentos; estes decididos pelo médico dependendo do tipo da doença. Portanto, apenas o especialista poderá indicar qual o melhor tratamento, em cada caso.Como posso prevenir?É importante sempre estarmos atentos ao que acontece no nosso meio, principalmente, se é algo que foge da nossa rotina. Observe as manifestações mais comuns e, caso você ou alguém próximo esteja apresentando algum dos sintomas que foram citados, procure, imediatamente, um especialista. A sua vida e de todos ao seu redor, depende disso!