Intolerância Alimentar Caucaia, Ceará

Intolerância Alimentar em Caucaia. Encontre telefones, endereços e informações sobre Intolerância Alimentar em Caucaia e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Intolerância Alimentar.

Odalia Carvalho Sampaio
3252-2804
Rua Pereira Filgueiras 1095
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Antonio Maia Pinto
R Osvaldo Cruz 1089
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Afonso Celso C. Soares
Av Treze de Maio 1331
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Sefora de Alencar Araripe Gurgel
3224-6470
R Jose Vilar 950
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Liana Maria Juca B Mattedi
(85) 4011-2767
Travessa Dom Luís 1200
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Francisco Maia Pinto
3221-5435
R Jaime Benevolo 1644
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Maria Luiza de Mattos B Oliveira
3272-2772
R Vicente Nogueira Braga -Vicente Braga 214
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Fabricio Andre Martins Costa
3279-5059
R Pedro Firmeza 712
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Ricardo Augusto Rocha Pinto
R Papi Junior 1222
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Silvana Cristina S Albuquerque
Av B 690
Fortaleza, Ceará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Intolerância alimentar: como lidar

Alguns alimentos são capazes de recuperar a mucosa estomacalA intolerância alimentar é a forma menos grave de sensibilidade a algum tipo de alimento. É diferente de alergia alimentar, que envolve uma resposta imunológica exagerada, com manifestações sistêmicas. Geralmente os termos são confundidos entre si, o que acaba gerando alguns desentendimentos.O que é intolerância alimentarEssa situação acontece quando o organismo encontra alguma dificuldade em digerir certo componente alimentar. Normalmente, essa dificuldade de digestão está ligada a ingestão excessiva e frequente de um mesmo alimento bem como também à dieta imprópria, especialmente com combinações inadequadas que acabam dificultando o trabalho de digestão e assimilação dos nutrientes.Principais alimentos causadoresO principal e mais ameaçador vilão da intolerância alimentar, sem dúvida, é o leite de vaca. Um número surpreendentemente grande de crianças e adultos simplesmente não possuem enzimas que degradam a lactose, o açúcar encontrado no leite, e acabam tendo complicações (geralmente restritas ao trato gastrintestinal), como cólicas, gases e diarreia. Uma hipótese que tem sido estudada é a de que, a partir de certa idade (geralmente por volta dos três anos), todo mundo apresente determinado grau de dificuldade em lidar com a lactose (que provoca a intolerância) ou com a proteína do leite (principal causadora de alergia alimentar).A ingestão exagerada de carboidratos, especialmente quando combinadas com algum tipo de proteínas, é outro hábito alimentar que está frequentemente relacionado com a intolerância de algumas substâncias. Nesse caso, o agente que acaba causando todo desconforto, são as fibras, conhecidas por provocarem irritação no trato gastrointestinal.Substâncias encontradas em produtos dietéticos, com o sorbitol, também podem desencadear o quadro clínico, mesmo se ingeridas em pequenas quantidades. É importante tomar cuidado ao ingerir frutas secas, porque não é raro encontrar alguns tipos de fungos, hospedados nesses alimentos, podendo trazer várias complicações.A intolerância a lactose é um problema comumAprendendo a lidar com o problemaO problema está intimamente ligado à digestão e absorção de algum componente alimentar, onde o órgão alvo é o intestino. A mucosa intestinal funciona como um verdadeiro filtro, essencial para seleção dos nutrientes necessários ao bom funcionamento do organismo.O uso prolongado de antibióticos e outras substâncias químicas, mau hábito alimentar e dietas impróprias, podem acabar lesando a mucosa de tal jeito que ela acaba perdendo sua capacidade de filtração, deixando com que substâncias indesejáveis, como metais pesados, toxinas bacterianas e aditivos químicos sejam absorvidos, caindo na corrente sanguínea e levando ao aparecimento dos quadros de intolerância e alergia, além de outras complicações.Isso significa que, além de evitar a ingestão do alimento identificado como desencadeador do quadro sintomático, é fundamental repensar a dieta, incluindo na alimentação alguns produtos com ação compensadora (que auxiliam na recuperação da mucosa intestinal), com é o caso da maçã, agrião, espinafre, melão, repolho, feijão japonês, mamão, abóbora, aipo, cenoura, limão e lima-da-Pérsia.É preciso evitar os alimentos pelos quais seu organismo é intolerante. Troque-os por outros que façam bem ao estômagoA intolerância alimentar é um problema bastante comum mas que, com os cuidados certos, pode não trazer quase nenhum tipo de comprometimento da qualidade de vida. A dica, para momentos de crise, é amassar uma ameixa japonesa (Umeboshi) e adicionar em uma xícara de chá japonês (banchá). Deixe descansar e esfriar, para, em seguida, tomar lentamente.