Parto Domiciliar Boa Vista, Roraima

Parto Domiciliar em Boa Vista. Encontre telefones, endereços e informações sobre Parto Domiciliar em Boa Vista e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Parto Domiciliar.

Sonia Maria Coelho
(95) 3624-1348
Avossa Senhora da Consolata 202
Boa Vista, Roraima
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Elizabete Cristina Oliveira Leitao
Rua Melvin Jones 126
Boa Vista, Roraima
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Marilia Juliana Moreno Coelho Belmino
(95) 3265-5901
Av Mario Homem de Melho 3057
Boa Vista, Roraima
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Francisco F de Farias Jr
(95) 224-4514
R Barreto Leite 214 - /2 Sala 1
Boa Vista, Roraima
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
HGR-Hospital Geral de Roraima
(95) 3623-8984
av Brg Eduardo Gomes, 3308
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Elizabeth de La Trinidad Castro P S Chacon
(95) 623-8191
R Av Santos Dumont 2289
Boa Vista, Roraima
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Thomas S e Hurtado
956-2304
Pc Barreto Leite 46
Boa Vista, Roraima
Especialidade
Ginecologia e Obstetrícia

Dados Divulgados por
Reis & Reis
(95) 224-1460
R Melvim Jones 43 - Sala a
Boa Vista, Roraima
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Hospital Coronel Mota
(95) 3224-9285
r Cel Pinto, 636
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Hospital Municipal Infantil Santo Antônio
(95) 3624-1684
av Guianas, 100 Calunga
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Parto domiciliar, vantagens e desvantagens

Dar à luz em casa passou a ser uma opção para muitas mulheres (Foto: Divulgação)Campanhas de conscientização sobre as consequências físicas da cesárea, informações sobre a valorização do parto normal, além da vontade de sentir toda emoção e sensações de se ter um filho por meio de procedimentos simples, que eram praticados por parteiras quando hospital era luxo, são alguns dos motivos que levam mulheres do século 21 a quererem dar à luz em casa, sem fazer o uso de anestesia. O último levantamento do Ministério da Saúde sobre o tema, que aconteceu em 2007, revela que naquele ano foram realizados 35,7 mil partos domiciliares no país (uma queda de 20% em relação a 2003).Confira também: Vantagens e desvantagens de cada tipo de partoParto domiciliar: cuidadosSe você faz parte desse time de mamães que querem ter tudo acompanho por parteiras, com métodos bem tradicionais, sem sair de casa para dar à luz, é preciso tomar alguns cuidados, como por exemplo, não dispensar o auxílio de médicos e enfermeiras obstetras, que são os únicos habilitados para resguardar a sua vida e a do bebê. Caso contrário, diante da ausência de uma estrutura hospitalar para socorro imediato, a gestante e a criança podem ter danos á saúde, ou até mesmo podem perder a vida.Um estudo realizado nos Estados Unidos publicado em julho de 2007 no American Journal of Obstetrics & Gynecology, revelou que a taxa de mortalidade neonatal dos partos domiciliares é três vezes maior que a dos realizados em hospitais, com acompanhamento de pessoas qualificas, além de toda a aparelhagem para um socorro imediato em caso de complicações. Nos partos feitos na moradia da paciente, havia uma proporção maior de falecimentos atribuídos à insuficiência respiratória e a falhas na ressuscitação.O parto caseiro precisa ser acompanhado de perto por profissionais (Foto: Divulgação)Saiba mais sobre: Médicos do Rio de Janeiro estão proibidos de realizar parto em casaVantagens e desvantagens do parto domiciliarEspecialistas dividem opiniões com relação a esse tema, pois muitos são contra, justamente pelos riscos, já outros indicam para quem busca uma opção natural de trazer a criança ao mundo. Para quem defende a ideia de se ter o filho no hospital, cercado de todo o suporte clínico, dar à luz em casa, com a ajuda de uma parteira, parece um retrocesso desnecessário e perigoso, pois o parto normal é imprevisível, podendo resultar em hemorragia (para as mães) ou em sofrimento do bebê, que pode até estar enrolado no cordão umbilical.No entanto, os defensores do procedimento “caseiro”, alegam que se a mãe e a criança estiverem saudáveis não existe risco algum de fazer o parto em casa, desde que seja efetuado por um profissional da área da saúde, especializado em obstetrícia. Caso contrário, o parto residencial não é indicado.Nas regiões Norte e Nordeste dar à luz com o auxílio de parteiras é a única opção pra muitas mulheres. Já no Sul e Sudeste algumas passaram a adotar o tal parto humanizado após Gisele Bündchen ter feito o procedimento chamado de cócoras, na banheira de sua casa. Muitas celebridades também entraram na onda e declararam que ter um filho assim é sinal de saúde.