Pressão Baixa Patos, Paraíba

Pressão Baixa em Patos. Encontre telefones, endereços e informações sobre Pressão Baixa em Patos e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Pressão Baixa.

Centrocardio
(83) 3421-3220
Rua Peregrino Filho 272
Patos, Paraíba
 
Camillo Mantovani Soares de Oliveira
(83) 3421-4369
Lima Campos 973
Patos, Paraíba
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Suely Carmem Araujo Cartaxo
(83) 421-3406
R. Pedro Firmino 205
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Otoni Jose de Medeiros
(83) 421-3827
R.Doutor Pedro Firmino 256
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Wellington Onias Alves
(83) 421-5405
R. Bossuet Wanderlay 326
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Wellington Onias Alves
(83) 421-5405
R. Bossuet Wanderlay 326
Patos, Paraíba
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Miguel Arcanjo N. Rodrigues
833-4213
R Darcilio Wanderley 135
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Geraldo Gomes de Carvalho
(83) 421-3314
R. Peregrino Filho 89
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Luiza Betanea Mendes de Souza Medeiros
(83) 3421-3836
R. Pedro Firmino 244
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Jorge Firmino Alves
(83) 3421-3827
Av.Pedro Firmino 256
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Pressão baixa: o que fazer, cuidados

A pressão baixa pode causar mal-estar.Compreendendo os níveis de pressão arterialA pressão arterial normal para um indivíduo sadio é em torno de 120 x 80 mmHg. Porém, esse valor pode variar entre 90 x 60 mmHg até 139 x 39 mmHg. Independente dos níveis pressóricos, a pressão é um indicativo da perfusão sanguínea para os tecidos. Dessa forma, podemos dizer que ela encontra-se no valor adequado quando seus níveis conseguem manter os órgãos e os tecidos com suprimento de sangue de forma a não causar danos ao organismo. Tendo isso em vista, podemos entender que os níveis de pressão arterial variam de indivíduo para indivíduo. Ou seja, uma pessoa pode ter uma pressão arterial em torno de 85 x 55 mmHg e conseguir realizar as atividades diárias, sem apresentar sintomas.Utilizando o mesmo raciocínio, podemos concluir que uma pessoa irá apresentar hipotensão desde que apresente níveis abaixo do valor ideal para suprir os órgãos, ocasionando dessa maneira, alguns sinais e sintomas como, por exemplo, a tontura.Quando a hipotensão torna-se uma preocupação?Em alguns casos, a hipotensão pode ser manifestação de uma doença, por isso diante de alguns sinais e sintomas concomitantes é preciso buscar a orientação de um especialista.Tontura;Incapacidade de se manter em pé;Suor frio;Pele úmida;Coração acelerado;;Vômitos;Câimbras;Diminuição do nível de consciência.Diante de qualquer manifestação anteriormente citada, o ideal é procurar um atendimento médico especializado para avaliar adequadamente o caso.Alguns sinais e sintomas como a tontura e o suor frio podem indicar um problema mais sério.O que explica as tonturas nos dias quentes ou quando nos levantamos rápido?Em geral, quando estamos sob situação de muito estresse, como o calor, medo ou com alteração súbita de posição, nosso corpo apresenta como resposta compensatória uma queda na pressão arterial. O principal contribuinte a esse fato é o denominado nervo vagal. Ele colabora com a diminuição dos níveis arteriais pela chamada resposta vagal.Vale ressaltar que diante dessas situações os eventos são corrigidos rapidamente. Dessa forma, não é um quadro de hipotensão, pois a manifestação é compensada rapidamente.O que fazer diante de um quadro de hipotensão?Diferente do que muita gente pensa, o tratamento para um quadro de hipotensão não é colocar uma pitada de sal embaixo da língua. Na verdade, o ideal é colocar o indivíduo deitado e elevar as pernas. Feito isso, se não houver melhora do quadro, solicite um atendimento médico especializado.Outras maneiras de evitar a hipotensão:Evite movimentos bruscos;Ao acordar, levante da cama devagar;Evite permanecer em pé por muito tempo;Tome dois a três litros de líquido por dia;Evite o jejum ou passar muito tempo sem comer;Em dias de muito calor, utilize roupas leves e claras.Se os sinais e sintomas não melhorarem rapidamente, procure um atendimento médico.