Primeiros Socorros Em Caso Convulsão Pelotas, Rio Grande do Sul

Primeiros Socorros Em Caso Convulsão em Pelotas. Encontre telefones, endereços e informações sobre Primeiros Socorros Em Caso Convulsão em Pelotas e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Primeiros Socorros Em Caso Convulsão.

Santa Casa de Misericórdia de Pelotas
(53) 3284-4700
Praça Piratinino de Almeida 53
Pelotas, Rio Grande do Sul
 
Hospital Universitário São Francisco de Paula
(53) 2128-8300
Rua Marechal Deodoro 1123
Pelotas, Rio Grande do Sul
 
Hospital Universitario Sao Francisco de Paula
(53) 3227-5312
Rua Marechal Deodoro 1126
Pelotas, Rio Grande do Sul
 
Santa Casa de Pelotas
(53) 3027-4701
Rua General Osório 300
Pelotas, Rio Grande do Sul
 
Nelson Ribas Pacheco
(53) 3227-2920
Rua Pinto Martins 800
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Hospital Sociedade Portuguesa de Beneficência
(53) 3025-3844
Rua Andrade Neves 915
Pelotas, Rio Grande do Sul
 
Hospital Miguel Piltcher
(53) 3026-2155
Rua Andrade Neves 3006
Pelotas, Rio Grande do Sul
 
Clinicanp
(53) 3227-4007
Rua 15 de Novembro 1100
Pelotas, Rio Grande do Sul
 
Milton Martins Moraes
Dr Cassiano 47
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Rosana Souza Van Der Laan
(53) 3028-2882
R Goncalves Chaves 659 - Sl. 309
Pelotas, Rio Grande do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Primeiros socorros em caso convulsão

O que devo fazer quando me deparar com uma pessoa que está tendo convulsão?Antes de mais nada, o que é convulsão? Convulsões são contrações musculares involuntárias de uma parte ou de todo o corpo humano, originária de uma disfunção cerebral. Como resultado dessa desordem cerebral, podemos ter movimentos desordenados ou reações anormais, como desvio dos olhos e temores; alterações do estado mental e, até mesmo, algum transtorno psíquico. De um modo geral, esses sintomas podem durar de 3 a 5 minutos.Quais as fases e como podemos reconhecê-las?Fase tônica: quando se observa contratura generalizada da musculatura, podendo ser visível pela rigidez do corpo ou quando apresenta dentes cerrados.Fase clônica: é a fase que mais nos impressiona, pois é quando o indivíduo apresenta movimentos musculares involuntários, salivação excessiva, podendo apresentar ou não liberação de esfíncteres (urinar ou evacuar na roupa).Fase pós convulsão: alguns indivíduos podem apresentar sonolência e/ou confusão mental.São várias as causas de convulsão, dentre elas:Febre alta (hipertermia) em crianças abaixo de 4 anos;Intoxicações (por álcool e medicamentos, por exemplo);Infecções (por HIV, meningites e outras);Epilepsia;Traumatismo crânio-encefálico;Tumor cerebral.Quais os sinais e sintomas?Perda da consciência e queda ao solo;Contrações musculares involuntárias violentas;Podem ocorrer palidez intensa e lábios azulados;Pode haver eliminação de fezes e urina;Dentes travados e salivação abundante (‘baba’);É importante saber que cada quadro convulsivo possui uma apresentação específica no indivíduo, existindo, então, diversas classes e tipos de convulsão.O que fazer quando me deparar com um quadro de convulsão?Primeiramente, afaste a vítima de lugares perigosos como, piscinas e objetos cortantes;Retire objetos como óculos, anéis, pulseiras, relógios, colares, etc;Proteja a cabeça, mas, a deixe livre para que se movimente;A melhor posição para manter a vítima é deixá-la de barriga para cima e com a cabeça de lado. Esta posição ajuda a evitar que a pessoa engasgue;Proteja a boca e observe se a língua não está sendo mordida. Caso não seja possível a visualização, por os dentes estarem cerrados, não force a abertura, mantenha-a desta forma;Sempre observar a respiração da vítima;E a mais importante de todas, encaminhe a vítima a um serviço de saúde e explique todos os detalhes possíveis.O que não devo fazer em caso de crise convulsiva?Nunca forneça água ou dê algo para que a vítima cheire durante o acontecimento;Nunca imobilize os membros da vítima;Nunca coloque os seus dedos dentro da boca da vítima. Este ato pode ocasionar um ferimento em sua mão, involuntariamente;Nunca medique a vítima durante o quadro convulsivo, pois há uma desordem dos reflexos, algo que pode ser muito maléfico.De uma maneira geral, mantenha sempre a calma perante um quadro convulsivo, pois só assim você poderá efetivamente ajudar a vítima.