Terapia Patos, Paraíba

Terapia em Patos. Encontre telefones, endereços e informações sobre Terapia em Patos e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Terapia.

Jorge Firmino Alves
(83) 3421-3827
Av.Pedro Firmino 256
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Suely Carmem Araujo Cartaxo
(83) 421-3406
R. Pedro Firmino 205
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Luiza Betanea Mendes de Souza Medeiros
(83) 3421-3836
R. Pedro Firmino 244
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Wellington Onias Alves
(83) 421-5405
R. Bossuet Wanderlay 326
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Ana Lúcia Teixeira de Carvalho
(83) 3225-3513
Avenida Senador Ruy Carneiro 300 s 308
João Pessoa, Paraíba
 
Otoni Jose de Medeiros
(83) 421-3827
R.Doutor Pedro Firmino 256
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Miguel Arcanjo N. Rodrigues
833-4213
R Darcilio Wanderley 135
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Geraldo Gomes de Carvalho
(83) 421-3314
R. Peregrino Filho 89
Patos, Paraíba
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Psiclinica
(83) 3221-2050
Avenida General Bento da Gama 695
João Pessoa, Paraíba
 
Maria do Socorro Leite Dantas
(83) 3244-2126
Avenida Senador Ruy Carneiro 33 s 210
João Pessoa, Paraíba
 
Dados Divulgados por

Terapia atenua sintomas da menopausa, diz estudo

Imagem: (Foto Divulgação)Um novo estudo conduzido pelo Instituto de Psiquiatria do King’s College, na Inglaterra, terapia cognitiva comportamental pode reduzir os níveis de desconfortos da menopausa e ensinar a lidar melhor com eles. A pesquisa foi divulgada no jornalThe Guardian.Os pesquisadores selecionaram 96 mulheres que haviam passado por tratamento de câncer de mama e não podiam investir em reposição hormonal para tratar os incômodos da menopausa. Elas foram divididas em dois grupos. Um grupo participou de consultas terapêuticas, as quais incluíam aprender a respirar de forma adequada e estratégias para lidar com as emoções. Já o outro lançou mão de tratamentos tradicionais.Foi observado então, que as mulheres que passaram pela terapia descreveram redução expressiva dos sintomas em algumas semanas. Em seis meses, os sintomas típicos do incômodo, como ondas de calores e suor na madrugada não eram mais considerados como problemas. O temperamento, os padrões de sono e a qualidade de vida haviam aprimorado.“Nós não sabemos exatamente como funcionam os calorões, mas sabemos que o estresse parece agravá-los. As mulheres que são mais ansiosas antes da menopausa podem ser mais propensas a tê-los”, disse Myra Hunter, coordenadora do estudo.As mulheres que devido ao suor, acordam na madrugada, por exemplo, possuem mais chances de voltar a dormir se aprenderem a sustentar a calma em vez de ficarem afligidas. Myra, acredita que a terapia ainda pode contribuir com mulheres saudáveis, até mesmo ao ler dicas em prontuários.