Tratamento Para Dor Crônica Santarém, Pará

Tratamento Para Dor Crônica em Santarém. Encontre telefones, endereços e informações sobre Tratamento Para Dor Crônica em Santarém e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Tratamento Para Dor Crônica.

Valdenira dos Santos Menezes
522-1751
Trav Silvino Pinto 726
Santarem, Pará
Especialidade
Cirurgia Pediátrica

Dados Divulgados por
Edson de Araujo Alves Ferreira
(93) 3522-3503
Av Marechal Rondon 1587
Santarem, Pará
Especialidade
Cirurgia Geral

Dados Divulgados por
Rui de Mendonca Alho
Trav Morais Sarmento 650
Santarem, Pará
Especialidade
Cirurgia Geral

Dados Divulgados por
Alberto Mitsuyuki de Brito Kato
(91) 3224-5260
Av Conselheiro Furtado 2050 - e/ Alcindo Cacela e 14 de Março
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Dados Divulgados por
Guilherme Lins de Vasconcelos Chaves Neto
(91) 3222-0860
Tv Quatorze de Marco 1206
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia da Mão

Dados Divulgados por
Rui de Mendonca Alho
Trav Morais Sarmento 650
Santarem, Pará
Especialidade
Cirurgia Geral

Dados Divulgados por
Fortunato Jayme Athias
(91) 3249-6011
Av Governador Magalhaes Barata 695 - Sala 105
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia Geral

Dados Divulgados por
Alberto Mitsuyuki Brito Kato
(91) 3224-5260
Av Conselheiro Furtado 2050 - e/ Alcindo Cacela e 14 de Março
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Dados Divulgados por
Joao Paulo Mendes Filho
249-1800
Av Alc Cacela 1501
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia Geral

Dados Divulgados por
Hideaki Morotomi
(91) 3249-1824
Av Alcindo Cacela 1894
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Dor crônica: descubra o que fazer para se livrar dela

Sabe-se que hoje a dor crônica acomete quase 30% da população mundial e é caracterizada por se tornar constante por meses ou até anos. Pode estar associada a algumas doenças crônicas ou algum tipo de lesão previamente tratada, assim como pode ser resultado de doenças como: artrite reumatóide, câncer, distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT), entre outras.Em muitas ocasiões a dor pode ser tão forte que prejudica a vida do indivíduo. Há relatos de pessoas que se tornaram isoladas do mundo externo, abandonando o trabalho e até mesmo amigos, devido à dor e até casos de “relaxo” com a fisionomia e higiene pessoal.Há muitos estudos e trabalhos que visam o alívio dessa dor, dita por muitos, insuportável. O que existe de mais novo e de resultados comprovadores é a realização de terapia ocupacional. Ela visa a melhora do desempenho do indivíduo afetado nas atividades diárias, como trabalhar, fazer atividades físicas entre outras tarefas. Médicos afirmam que a terapia ocupacional pode ser realizada por qualquer pessoa, independente de sua faixa etária.Como funciona a terapia ocupacional?É importante ressaltar que a dor é um fenômeno individual, complexo e multifatorial, portanto o tratamento deve ser personalizado e os objetivos focados em cada pessoa.Em um primeiro instante é realizada uma aplicação de questionário, que avalia o tipo de trabalho exercido, se realiza atividade física, quais doenças a pessoa apresenta, entre outras perguntas; além disso, também avalia o nível de dor, através de uma escala numérica visual de 0 a 10. A partir disso, o profissional especialista realizará uma avaliação e orientará o paciente, conforme cada final de avaliação. As orientações têm como base adequar a rotina do paciente para que não aumente o quadro de dor.Como cada pessoa desenvolve ações de maneiras inadequadas e, com o avanço da dor, continuam a realizar os mesmos movimentos, o que aumenta o desconforto e como conseqüência, a limitação física, o foco é a orientação. A técnica para amenizar o desconforto é a “dessensibilização” que envolve o relaxamento das estruturas que estão afetadas e encontram-se dolorosas, facilitando o desempenho das atividades diárias.Um exemplo disso seria: se o paciente sente dor ao escovar os dentes, então, o especialista avaliaria o ângulo de escovação que ocasiona melhora na dor apresentada.Outras formas de amenizar as dores dentro da terapia ocupacional seria a realização de atividades em grupo como pintura, esculturas em argila; visando uma melhor autoestima, pois no momento em que são realizadas, esquecemos das dores e dos problemas que nos cercam.Antes de tomar qualquer decisão, procure um especialista e tire suas dúvidas sobre a realização da terapia ocupacional; pesquise quanto aos resultados e vise sempre, a melhora de vida.