Tratamentos Para Obesidade Infantil Santarém, Pará

Tratamentos Para Obesidade Infantil em Santarém. Encontre telefones, endereços e informações sobre Tratamentos Para Obesidade Infantil em Santarém e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Tratamentos Para Obesidade Infantil.

Valdenira dos Santos Menezes
522-1751
Trav Silvino Pinto 726
Santarem, Pará
Especialidade
Cirurgia Pediátrica

Dados Divulgados por
Rui de Mendonca Alho
Trav Morais Sarmento 650
Santarem, Pará
Especialidade
Cirurgia Geral

Dados Divulgados por
Fernando Aguiar Pereira Guimaraes
(91) 3223-0910
Av Serzedelo Correa 354
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia Geral

Dados Divulgados por
Marcelo Bandeira Coelho Dias
(91) 249-0555
Tv 14 - de Abril 1418
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia Geral

Dados Divulgados por
Alberto Mitsuyuki de Brito Kato
(91) 3224-5260
Av Conselheiro Furtado 2050 - e/ Alcindo Cacela e 14 de Março
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Dados Divulgados por
Edson de Araujo Alves Ferreira
(93) 3522-3503
Av Marechal Rondon 1587
Santarem, Pará
Especialidade
Cirurgia Geral

Dados Divulgados por
Fortunato Jayme Athias
(91) 3249-6011
Av Governador Magalhaes Barata 695 - Sala 105
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia Geral

Dados Divulgados por
Hideaki Morotomi
(91) 3249-1824
Av Alcindo Cacela 1894
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Dados Divulgados por
Alberto Mitsuyuki Brito Kato
(91) 3224-5260
Av Conselheiro Furtado 2050 - e/ Alcindo Cacela e 14 de Março
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Dados Divulgados por
Marcelo Alexandre Prado Magalhaes
Av Gentil Bittencourt 2175
Belem, Pará
Especialidade
Cirurgia do Aparelho Digestivo

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Tratamentos para Obesidade Infantil Onde Encontrar

A obesidade é um grande problema de saúde pública, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística): quase metade da população brasileira está com excesso de peso, e com isso caminham para a obesidade.Porém as crianças estão cada vez mais sofrendo com esse mal – quase 7% das crianças e adolescentes do Brasil já são obesos.Apesar das crianças estarem sofrendo com esse mal que pode ser adquirido pela genética, hábitos alimentares, sedentarismo (crianças passam mais tempo em frente a um computador ou televisão do que praticando algum exercício) – por vezes nem praticam atividades físicas e muitos outros motivos.Preocupados com essa situação, algumas faculdades e governo desenvolveram tratamentos gratuitos.Em São Paulo por exemplo, foi inaugurado em 2009 um ambulatório de pediatria na universidade de Unicid (universidade da cidade de são Paulo). Eles oferecem tratamento gratuito para crianças de 0 a 16 anos que sofrem com a obesidade.- Com endereço em: Rua Melo Peixoto, 1.243, Tatuapé.Laboratório de Análises Clínicas – Unicid. Telefone: 2178-1212No Rio de Janeiro, há o ambulatório de Endocrinologia Pediátrica do Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione, com vinculo com a secretaria de saúde.O atendimento é gratuito, mas é necessário passar por uma triagem, em que é necessário portar documentos da criança, comprovante de residência e histórico médico da rede pública explicando o caso da criança.- O ambulatório localiza-se no centro, na Rua Moncorvo Filho, 90.Se você não mora em grandes centros, informe-se, pois postos de saúde possuem tratamentos para as crianças obesas e com sobrepeso.Se a sua cidade possui alguma universidade também é bem provável que ela desenvolva algum programa para controle e prevenção da obesidade para estudo dos futuros formandos. Geralmente presente em faculdades com cursos de: medicina, enfermagem e nutrição.Porém é importante a ajuda dos pais nessa hora – seguir uma dieta saudável, sem muitas frituras, doces, fast food é essencial, portanto comece criando o hábito em casa.Incentive a criança a praticar atividades físicas, procure apresentar esportes divertidos, servindo também como lazer e descontração.O ambiente escolar também é um fator decisivo para ajudá-lo a ter hábitos alimentares saudáveis. Procure conhecer que tipo de refeição a escola oferece, se é oferecido alguma atividade física e se há um nutricionista responsável pela elaboração do cardápio. De nada adianta a criança se alimentar corretamente em casa e quando chegar à escola, atacar porcarias como: lanches, sorvetes, doces em geral e frituras.Não deixe de buscar ajuda seja ela gratuita ou paga. Mas lembre-se que você tem direito de obter tratamento totalmente gratuito, basta procurar postos de saúdes de sua cidade, universidades, hospitais públicos. Entre em contato com a prefeitura de sua cidade e cobre sempre por esses tratamentos.