Vacinação Contra O Sarampo Águas Lindas de Goiás, Goiás

Vacinação Contra O Sarampo em Águas Lindas de Goiás. Encontre telefones, endereços e informações sobre Vacinação Contra O Sarampo em Águas Lindas de Goiás e região. Leia o artigo abaixo para obter dicas, tutoriais e informações relevantes sobre Vacinação Contra O Sarampo.

Manoel Naves da Silva
Qna 29 - Casa 13
Brasilia, DF
Especialidade
Pediatria

Dados Divulgados por
Juliana Buzinaro Ribeiro
(61) 3034-4205
Ae 8 9 e 10 - Sala 805
Taguatinga, DF
Especialidade
Pediatria

Dados Divulgados por
Silvio Divino de Melo
(62) 3280-2738
Aparecida de Goiania, Goiás
Especialidade
Pediatria

Dados Divulgados por
Marlene Miguel de Lima
(62) 3280-6940
Aparecida de Goiania, Goiás
Especialidade
Pediatria

Dados Divulgados por
Luzinete da Silva Santiago
(62) 3288-1000
Aparecida de Goiania, Goiás
Especialidade
Pediatria

Dados Divulgados por
Jairo Kono de Oliveira
(61) 3352-1515
Qsa 02 Lote 03/04 208 - 2o. Andar
Taguatinga, DF
Especialidade
Pediatria

Dados Divulgados por
Delci Rufino da Silva e Silva
C 01 - Lotes 01/12 Sala 208 Edificio Taguatinga Trade Center
Taguatinga, DF
Especialidade
Pediatria

Dados Divulgados por
Ivonete Canedo Mesquita
(62) 3225-0928
Medicina do Adolescente-Area de Atuacao Av Dr Ismerino S Carvalho 95 - Ed d
Goiania, Goiás
Especialidade
Pediatria

Dados Divulgados por
Denise Carneiro de Brito
(62) 3224-3632
Av Doutor Ismerino Soares de Carvalho 595
Goiania, Goiás
Especialidade
Pediatria

Dados Divulgados por
Pedro Dimas Machado Filho
Medicina do Adolescente-Area de Atuacao Rua (062) Horario Marcado 2818121 -
Goiania, Goiás
Especialidade
Pediatria

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Campanha de Vacinação contra o Sarampo

O sarampo é uma doença causada pelo paramixovírus do gênero Morbillivirus. Ele atinge o sistema respiratório e é altamente contagioso, podendo ser transmitido pela tosse, espirro, beijo ou pelas gotículas que saem da boca na hora da fala ou por objetos contaminados. Por isso, ao saber de uma pessoa contaminada, é preciso isolá-la para que outras pessoas não fiquem doentes.Os primeiros sintomas do sarampo aparecem depois de 8 a12 dias da infecção e eles são a febre alta, a coriza, pequenas manchas brancas na parte interna da boca e olhos vermelhos. Dias depois, começam a surgir erupções vermelhas na pele que começam na face e no pescoço e que rapidamente se espalham pelo corpo todo. O tratamento pode durar até 3 semanas e é feito à base de remédios e de muito repouso. Após o 10º dia, os riscos de contaminação são praticamente nulos.No entanto, pessoas com imunidade baixa ou crianças desnutridas podem sofrer de complicações causadas pelo sarampo que podem gerar dores de cabeça, cegueira, diarréia grave, pneumonia e infecção de ouvido. Algumas mortes, portanto, acontecem por causa do não tratamento dos sintomas, e não pelo vírus.A prevenção contra o sarampo é feita através da vacinação, que geralmente ocorre em crianças. Entretanto, nada impede que adultos que nunca tenham sofrido da doença sejam vacinados. Os riscos de complicações geradas pelo sarampo que levam à morte aumentam bastante em pessoas com mais de 20 anos. Na maioria das vezes, a criança nasce com algumas células de defesa herdadas da mãe. Por isso, a primeira dose da vacina deve ser tomada no primeiro ou no segundo ano de vida. A segunda acontece entre os 4 e os 5 anos.Com o advento da vacina contra o sarampo, a porcentagem de casos de sarampo diminui em 60%, o que demonstra uma queda de mortes de 873.000 para 345.000 em 2005. Em 2008, esse número já estava em 164.000 e a tendência é que as mortes causadas pelo sarampo sejam cada vez menos comuns.O Brasil é um dos países que está conseguindo erradicar o vírus com grandes campanhas de vacinação contra o sarampo. Nesse ano, a Campanha de Seguimento Contra o Sarampo, que deveria ser encerrada no dia 16 de setembro, foi prorrogada até o dia 30 do mesmo mês.Até o dia 17, 16 milhões de crianças haviam sido imunizadas contra o vírus em todo o Brasil, ou seja, 94,7% do público alvo. Como a meta do Ministério da Saúde é alcançar os 95%, a campanha foi prorrogada por mais 15 dias para que as 17.094.514 crianças entre um e sete anos sejam vacinadas.Com essa prorrogação, os gestores estaduais poderão identificar quais são os municípios que não atingiram a meta, intensificando a campanha nessas regiões com a conscientização dos seus moradores. A campanha de vacinação contra o sarampo acontece em território nacional em intervalos de3 a5 anos para reforçar a proteção das crianças e para que o vírus seja disseminado do país.Por isso, se você ainda não vacinou os seus filhos, não deixe que eles sofram dessa doença. Aproveite a campanha de vacinação contra o sarampo e vá imediatamente ao posto de saúde mais próximo da sua casa. Lembre-se que a vacina é gratuita.